Skip to content

NOTÍCIA

adm
Views 15910 Votes 0 Comment 0
?

Shortcut

PrevPrev Article

NextNext Article

Larger Font Smaller Font Up Down Go comment Print Update Delete
?

Shortcut

PrevPrev Article

NextNext Article

Larger Font Smaller Font Up Down Go comment Print Update Delete
sexta-feira, junho 27th, 2014

Pequenas empresas investem na importação; veja como fazer

                                     

Só em 2013, um total de 33.559 empresas brasileiras importaram até R$ 1 milhão segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior

Foto: Shutterstock

É comum grandes empresas investirem no comércio exterior para aproveitar as melhores oportunidades da economia internacional, mas o que nem todo mundo sabe é que cada vez mais pequenos e médios empreendedores vêm se aventurando nessa área. Só em 2013, um total de 33.559 empresas importaram até R$ 1 milhão, um aumento de 4,4% em relação ao ano anterior, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Esse número mostra que, cada vez mais, os pequenos e médios empresários brasileiros têm comprado produtos no exterior, seja para revendê-los no mercado nacional ou para utilizá-los na produção de mercadorias no país. Antes de se lançar no mercado da importação, no entanto, é preciso se informar, alerta a despachante aduaneira Tatiane Forte, diretora da Forte South America, empresa de gestão de comércio exterior.

“O Brasil é um dos países mais burocráticos do mundo para importar. O governo cria algumas barreiras que dificultam a importação de certos produtos para proteger a indústria nacional. Muitas vezes o cliente compra no site e quando chega aqui dá problema na alfândega e ele não consegue desembaraçar”, afirma Tatiane. Para ajudar o empresário a não ter surpresas desagradáveis, Tatiane elaborou um passo a passo para quem quer importar.

Calcule os impostos
O primeiro passo, de acordo com a despachante, é se informar sobre as taxas que incidem sobre o produto que se quer importar e as eventuais restrições legais a que ele pode estar submetido no Brasil. Para descobrir isso é preciso saber qual é o código da mercadoria na Nomenclatura Comum do Mercosul. Este código, conhecido internacionalmente como HSCode, é um número definido de acordo com o Sistema Harmonizado de Designação e Codificação de Mercadorias e foi adotado universalmente para facilitar a identificação dos produtos comercializados em todo o mundo.

publicidade

“O NCM/HSCode é o número que deve ser solicitado ao fornecedor. Através dele, temos como identificar as alíquotas de impostos e tratamentos administrativos, bem como saber se o produto requer algum procedimento pré-embarque. Assim, evitamos multas de penalização ao importador quando o produto chegar ao Brasil”, esclarece a despachante.

As principais taxas que incidem sobre produtos importados no Brasil são o Imposto de Importação (II), que varia de acordo com a classificação da mercadoria; o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), cujo valor varia de acordo com uma tabela pré-estabelecida; o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que varia de acordo as alíquotas fixadas pelos estados brasileiros; o PIS, que é uma alíquota geral de 1,65%, mas que pode variar de acordo com o produto; e a COFINS, que tem um valor geral de 7,6% mas também pode variar de acordo com a mercadoria. Além dos impostos, o importador tem que estar preparado para pagar taxas extras como o adicional de frete (AFRMM), no caso de mercadoria importada por via marítima, que também exige pagamento de taxas portuárias, como capatazia e armazenagem.

Obtenha a documentação necessária 
Depois de calculados os custos da importação – que incluem preço da mercadoria, impostos, taxas e valor do frete –, é preciso cadastrar a empresa no Ambiente de Registro e Rastreamento da Atuação dos Intervenientes Aduaneiros da Receita Federal (Radar). Este documento, que é expedido pela Receita Federal, habilita a empresa a fazer transações internacionais e  permite que a operação de importação seja encontrada no Sistema Integrado de Comércio Exterior (Siscomex), que registra as declarações de entrada e saída de mercadorias e informa se é preciso providenciar algum tipo de licença antes da importação. Outro cadastro obrigatório para importar é o Registro de Exportadores e Importadores (REI), da Secretaria de Comércio Exterior, mas este é feito automaticamente quando a primeira importação é registrada no Siscomex.

Além de providenciar o pagamento dos impostos e os registros, é preciso checar se o produto precisa de aprovação de algum órgão oficial, como a Anvisa ou o Inmetro, para entrar no Brasil. A Licença de Importação deve ser requerida antes do embarque, sob pena de multa. Quando ela for liberada, já é possível solicitar o embarque da mercadoria.

Compre a mercadoria
Quando o Radar estiver liberado, o importador já pode comprar a mercadoria. Para isso é preciso solicitar ao vendedor um documento chamado Fatura Proforma ou Proforma Invoice, espécie de contrato de compra e venda que

contêm informações essenciais da transação, como a descrição do produto, condições de venda e modalidades de pagamento. “As condições de pagamento definem as responsabilidades do comprador e vendedor, onde a carga será entregue, quem pagará pelo frete e seguro, enquanto a modalidade de pagamento prevê se será à vista ou a prazo”, informa Tatiane. Não deve haver nenhuma diferença entre os termos acordados e os termos descritos na fatura, já que ela tem valor de contrato.

Fonte:

 TERRA: VIDA DE EMPRESÁRIO


 Vida de Empresário

?

List of Articles
Category Subject Date Views
Procura distribuidor no Brasil Maquina de torrar cafe uso residencial e comercial file 2017.04.05 4573
Procura distribuidor no Brasil Digicall Novo sistema de atendimento e seguranca file 2015.11.30 7522
FEIRA DE CANTON FAIR 2014 (OUTUBRO) Guia geral da Feira 2014.09.02 13698
EXPO COREIA NO BRASIL 2014.07.24 14193
PROCURA DISTRIBUIDOR OU REPRESENTANTE NO BRASIL 2014.07.15 14241
Pequenas empresas investem na importação; veja como fazer 2014.07.03 15910
(CHINA) FEIRA DE CANTON FAIR 2014 (OUTUBRO) 2014.06.04 15342
(BRASIL) RODA DE NEGÓCIO COM AS EMPRESAS COREANAS 2014.04.07 16452
(BRASIL) EMPRESAS COREANAS NO BRASIL 2014.03.21 16666
(CHINA) CANTON FAIR SEGMENTO 2014.03.20 16740
(BRASIL) CALENDÁRIO DE FEIRAS 2014 (브라질 2014 전시회) 2014.03.20 22224
(KOREA) CALENDÁRIO DE FEIRAS 2014 2014.03.13 16730
(CHINA) FEIRA DE CANTON FAIR 2014 (ABRIL) 2014.03.13 16784
Board Pagination Prev 1 Next
/ 1
Up